Bem Vindos!!!!

E ai pessoal! Tudo Blz?

Depois de um longo periodo sem postar resolvi que ia me tornar novamente um blogueiro hauahuahaua e aqui estou eu novamente em nova tentativa.
Aqui vou estar postando coisas curiosas em geral, um pouco de humor, paranormalidade e ainda vou tratar de assuntos relacionados a tecnologia e videogames.
Então como podem ver, variados assuntos para tentar agradar a todo mundo.
No mais e isso, aproveitem o conteúdo!
Abraços,

Bruno.
Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 24 de agosto de 2011













Eis o dilema que aflige os treinadores brasileiros que disputam a Copa Sul-Americana: poupar ou não poupar jogadores? Seja por estar no pelotão da frente do Campeonato Brasileiro ou seja por estar na luta contra o rebaixamento, os técnicos das equipes nacionais precisam encontrar o equilíbrio entre priorizar a competição nacional e não abrir mão de um torneio continental que classifica para a Libertadores. Por isso, quase todos optam pelo meio termo. Assim será o Flamengo de Vanderlei Luxemburgo que encara o Atlético Paranaense nesta quarta-feira, a partir das 21h50, na Arena da Baixada, em Curitiba.
O Flamengo vai utilizar um time misto, confiante de que a vantagem de 1 a 0 conquistada no jogo de ida seja suficiente para garantir a classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana - para isso, precisa apenas de um empate nesta quarta. Assim, Luxemburgo promove algumas mudanças por necessidade e outras por precaução.
O volante Airton e o meia Thiago Neves estão fora por lesão. E, neste caso, não resta muita opção a não ser manter Luiz Antônio e Bottinelli no time. Para não perder mais gente importante, Luxemburgo vai preservar os laterais Junior Cesar e Leonardo Moura. Já o astro Ronaldinho Gaúcho deve ficar no banco como apólice de seguro - se houver necessidade, ele entra em campo.
"A ideia é poupar o Ronaldinho do primeiro tempo. Assim, ele teria boa recuperação para o clássico (de domingo contra o Vasco, pelo Brasileirão). Vamos poupar jogadores que têm mais de 30 anos e os laterais", explicou o preparador físico do Flamengo, Antônio Mello
Eis o dilema que aflige os treinadores brasileiros que disputam a Copa Sul-Americana: poupar ou não poupar jogadores? Seja por estar no pelotão da frente do Campeonato Brasileiro ou seja por estar na luta contra o rebaixamento, os técnicos das equipes nacionais precisam encontrar o equilíbrio entre priorizar a competição nacional e não abrir mão de um torneio continental que classifica para a Libertadores. Por isso, quase todos optam pelo meio termo. Assim será o Flamengo de Vanderlei Luxemburgo que encara o Atlético Paranaense nesta quarta-feira, a partir das 21h50, na Arena da Baixada, em Curitiba.
O Flamengo vai utilizar um time misto, confiante de que a vantagem de 1 a 0 conquistada no jogo de ida seja suficiente para garantir a classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana - para isso, precisa apenas de um empate nesta quarta. Assim, Luxemburgo promove algumas mudanças por necessidade e outras por precaução.
O volante Airton e o meia Thiago Neves estão fora por lesão. E, neste caso, não resta muita opção a não ser manter Luiz Antônio e Bottinelli no time. Para não perder mais gente importante, Luxemburgo vai preservar os laterais Junior Cesar e Leonardo Moura. Já o astro Ronaldinho Gaúcho deve ficar no banco como apólice de seguro - se houver necessidade, ele entra em campo.
"A ideia é poupar o Ronaldinho do primeiro tempo. Assim, ele teria boa recuperação para o clássico (de domingo contra o Vasco, pelo Brasileirão). Vamos poupar jogadores que têm mais de 30 anos e os laterais", explicou o preparador físico do Flamengo, Antônio Mello.

Nenhum comentário: